Quem foi Sophia?

As turmas do 5º D, E, F e G, da prof. Sara Guerreiro, vieram à Biblioteca para conhecer melhor a brilhante “contadora de histórias”: Sophia de Mello Breyner Andresen. Foram referidos alguns dados biográficos que muito influenciaram a sua obra e procedeu-se à leitura em voz alta do 1º capítulo da obra A Floresta que irá ser estudada em aula.

Resultado de imagem para a floresta livro

Sugerimos a leitura de outras obras da autora que se encontram na tua Biblioteca e o visionamento de um documentário sobre Sophia;

Parlamento dos jovens 19/20 Tema – Violência doméstica e no namoro: da sensibilização à ação!

A  deputada  do PAN (Partido Pessoas-Animais-Natureza), Inês Sousa Real, representando a  Assembleia da República,  esteve, esta quarta -feira (14/1), na Escola Paula Vicente, para participar na iniciativa “Parlamento dos Jovens”, que este ano letivo  debate a Violência doméstica e no namoro.

O programa “Parlamento dos Jovens” é uma iniciativa da Assembleia da República, dirigida aos jovens dos 2.º e 3.º ciclos do ensino básico e do ensino secundário, e decorre em várias escolas do país.  

O objetivo é estimular as capacidades de expressão e argumentação na defesa das ideias, realçando a sua importância para a resolução de questões que afetam o presente e o futuro. É também um exercício de cidadania ativa que visa promover a importância do voto e da democracia.

Durante a sessão, coordenada pela professora Ana Paz, os alunos do 7º ano participaram ativamente expondo os seus pontos de vista, as suas dúvidas  e  tiveram  oportunidade de  conhecer melhor e perceber o funcionamento do Parlamento, as funções dos deputados, a organização do hemiciclo e a participação na vida democrática e política.

Agradecemos a colaboração da professora Helena Santa Rita e de alguns alunos da Escola Secundária do Restelo que no ano anterior participaram nesta iniciativa. O seu testemunho foi motivador!

Os pais vêm à escola…

O 6º A da professora Marília Botelho recebeu com muito entusiasmo mais uma ilustre visita de um encarregado de educação.

Desta vez, convidámos um pai, da nossa freguesia, ligado à cultura, o Dr. Luís Camilo Alves. Deu-nos a conhecer um pouco da história de um familiar, Acácio de Paiva, escritor do séc XIX e XX, poeta, crítico e cronista leiriense que colaborou em diversos jornais nacionais como “O Século”, “Diário de Notícias” ou ” O Mensageiro” .

Acácio de Paiva ( 1863-1944)

Gostámos de folhear o livro antigo Fábulas e Historietas e admirar as ilustrações de Vasco Lopes de Mendonça.

Durante a sessão os alunos puderam ouvir, mas também ler em voz alta algumas das fábulas do autor. Com o seu registo irónico e humorístico percebemos como gostava de brincar com as palavras e com o ritmo das frases. Conseguimos decifrar algumas vezes a moral das historietas.

Natal na Biblioteca e na escola!

Noël des enfants du monde

O Natal cantado pelo 7º G, na Festa da escola.

Enfants de Palestine
Ou enfants d’Israël
D’Amérique ou de Chine
En ce jour de Noël
Que ton regard se pose
Sur la terre ou le ciel
Ne retiens qu’une chose
Il faut croire à Noël

Matin couleur de cendre
Ou matin d’arc en ciel
Qu’importe il faut attendre
En ce soir de Noël
Que les fusils se taisent
Et répondent à l’appel
De cette parenthèse
Qui s’appelle Noël

Enfants de Palestine
Ou enfants d’Israël
D’Amérique ou de Chine
En ce jour de Noël
Que ton regard se pose
Sur la terre ou le ciel
Ne retiens qu’une chose
Il faut croire à Noël

Un jour viendra peut-être
Un jour au goût de miel
Où l’on verra paraitre
Un oiseau dans le ciel
Aux plumes de lumière
Un oiseau éternel
Colombe pour la Terre
Un oiseau de Noël

A Escola Paula Vicente fez acontecer o NATAL!

A campanha de solidariedade  a favor da associação “Os Francisquinhos”  foi um sucesso.

Esta ação de cidadania e solidariedade  contribuiu para  a humanização da escola, sensibilizou a comunidade para alguns problemas sociais e fomentou os valores da solidariedade, da amizade e da entreajuda. 

Foi um gosto receber na Biblioteca os cabazes  trazidos por alunos que perceberam que dar também é uma forma de sermos bons cidadãos.

Obrigado a todos pelos contributos.